São asas que eu nunca pude usar.

Um diário. Um desejo. Um desabafo. Um desaforo. Um suor que escorre do coração aos dedos. Uma insônia que atormenta. Um medo, que transborda. Pensamentos que reviram e remexem e acabam vindo parar aqui.

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Resquícios de você


Chegou.
Sorriu.
Leu.
Encantou. 
Amou. 
Inundou.
Roubou.
Mostrou.
Brigou.
Refletiu.
Brigou.
Desculpou-se.
Rasgou.
Destruiu.
Quebrou.
Estraçalhou.
Vitimizou-se.
Amou.
Pisou.
Passou pelos restos de mim no chão com um sorriso radiante no rosto e na mão uma outra mão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Psiu, deixe um comentário! ♥