São asas que eu nunca pude usar.

Um diário. Um desejo. Um desabafo. Um desaforo. Um suor que escorre do coração aos dedos. Uma insônia que atormenta. Um medo, que transborda. Pensamentos que reviram e remexem e acabam vindo parar aqui.

segunda-feira, 9 de março de 2015

Eu fico

Teus dons
Teus gestos
Sem jeito
Sem nexo
Sem voz
Sem cantoria
Nesse frio, quem te aquece?
Cadê quem te cuida? 
Te aceita
Te enche de amor
Te abala as estruturas
Te mexe, remexe
Formiga na tua pele e depois te desmancha?
Vê se cresce
Amadurece e enobrece esse teu coração
Que já é mole e faz tatuagem de toda miragem que imaginas ver
Deixa eu ser de verdade 
Se for da tua vontade, eu fico
Pra ser tua felicidade
Fazer pra ti e por ti
Tudo o que se possa fazer
Pra ser realidade pra ti e no peito de quem tudo ver.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Psiu, deixe um comentário! ♥